O Que Toda Grávida de Múltiplos Deveria Saber (ou Fazer) Enquanto Tem Tempo.

Fui questionada esta semana de que já que tinha escolhido escrever um blog sobre famílias com mais de 1 filho, porque nunca, nunquinha eu havia dedicado algum tempo às mães de múltiplos. Fiquei sensibilizada e resolvi escrever uma série de Posts sobre as maravilhosas mulheres-maravilha que são essas mães. Mas, que fique claro, as opiniões que serão retratadas e todas as informações relacionadas à gêmeos, trigêmeos, quadrigêmeos (EITA!) não vêm diretamente da minha pessoa aqui. Vem de pesquisa, conversas, muita MUITA leitura em sites internacionais, uma vez que pela ausência de babás ou por não poder pagar o salário delas (que é altíssimo mesmo) no exterior as mães “se viram” sozinhas e portanto têm muitas dicas pra ajudar as mamães do lado de cá do Atlântico que estão começando a sofrer com a excassez desta mão-de-obra também. Então, peço encarecidamente que se você tem, conhece quem tem ou quem está grávida de múltiplos, dê sua opinião aqui. Socorra outras mães que passarão pelo que você passou. Tenha Compaixão!

Então, vamos começar do começo…bem do comecinho. Antes de tudo, Parabéns se você está grávida de múltiplos. Se todas as famílias precisam se organizar para a chegada de um bebê, e mesmo assim, é uma loucura geral, imagine para você que está na sua primeira gravidez  e já é de gêmeos. Ops! não é a primeira gravidez??? Então no seu caso eliminamos os medos das mães de primeira viagem, mas elevamos o trabalho ao cubo, certo? Pesquisando sobre O QUE TODA GRÁVIDA DE MÚLTIPLOS DEVERIA SABER, cheguei às seguintes dicas, que se repetem em vários sites, em vários países e confirmadas com algumas mamães brasileiras, claro.

1- Se Relacione com Outra Família Que Tenha Múltiplos – Por mais que os grupos de mães, que os cursos de gestantes, que as pessoas falem, você só vai entender mesmo o desafio de cuidar de gêmeos/trigêmeos vendo alguém passar por isso. ( eu, Rouse, que vos escrevo, só compreendi isso no dia que fui visitar uma amiga com minha filha que tinha 3 meses na época. E ao chegar me deparei com a situação de ela ter ido buscar o filho mais velho na escola, os gêmeos terem acordado e a babá estar sozinha tentando alimentar os dois). E em momentos de crise, você terá alguém com quem desabafar e que te ajudará a entender até seus próprios sentimentos (porque ir à terapia, será um tanto difícil pra você, a não ser que o terapeuta saiba dar mamadeira e aceite atender em domicílio).

2-Tenha a despensa sempre cheia – Faça estoque do que você vai precisar mais: Fraldas + lencinhos + fórmula (leite de recém nascido). Sabe-se que o leite da mãe é o alimento mais importante para um bebê mas no caso de gêmeos ou trigêmeos é muito difícil que a mãe consiga produzir tanto leite, então os complementos serão necessários e você não sabe exatamente se o seus filhos serão comilões ou não.

3- Durma quando os bebês dormirem- Essa dica serve para QUALQUER mãe de recém-nascido. Nada de o bebê dormir e você ir fazer mil coisas na casa ou na internet. Se você não dormir com eles, de que horas você acha que vai dormir?

4- Mantenha as informações atualizadas- Quem comeu tudo? Quem fez cocô hoje? Quem dormiu mais tempo? quem já mamou hoje? Parece simples mas não é. Não confie na sua memória. Mantenha um caderninho, planilha para que fique tudo registrado. Quem fez o quê e de que horas. Acreditem, segundo algumas mães, no começo é até difícil de distinguir quem é quem🙂

5- Preocupe-se apenas com as prioridades- Esqueça essas coisas de cozinhar comidas chiques ou preparar sobremesas. Se você conseguir cozinhar arroz e feijão está ótimo. Se não conseguir cozinhar, tem o telefone delivery ali na geladeira, é só ligar.

6- Aceite Ajuda – As pessoas genuinamente adoram bebês. Gostam de ajudar. E se forem gêmeos então…eles amam. Então, seja “cara-de-pau” e aproveite-se de TODA E QUALQUER ajuda que lhe seja oferecida (se não forem oferecidas, você se auto-ofereça). Acredite, as pessoas não se sentem exploradas por isso e ainda têm a sensação de serem solidárias a uma pobre mãe enlouquecida.

7- Tire um tempo para si – Essa dica também serve para as mães de 1 filho só. Ficamos tão debruçadas sobre eles que esquecemos até que o cordão umbilical já foi cortado e que eles conseguem sim sobreviver sem nós por, ao menos, 1h enquanto vamos fazer as unhas ou o cabelo. Vai te fazer bem simplesmente ir dar uma caminhada na praia ou no parque ou até pegar uma sessão de cinema, porque não?

8- Seja Flexível – Nenhum livro já publicado ou que venha a ser vai dizer EXATAMENTE o que você deve fazer ou como deve reagir. As famílias são diferentes, têm hábitos diferentes e, portanto, precisam adaptar o que lêem à sua realidade. E lembre-se, com o tempo eles têm uma rotina e essa rotina fará sua vida ser um pouquinho mais fácil de administrar.

Você, que tem múltiplos, acrescentaria outras dicas? Pode deixar aqui em baixo. Nosso próximo Post será sobre os tipos de carrinhos disponíveis no mercado para pais de múltiplos ou de várias crianças pequenas. Venha nos visitar.